Você já deve ter ouvido falar que os dados estão se tornando um ativo cada vez mais valorizado. Segundo uma reportagem de 2017, da revista The Economist, os dados já são o recurso mais valioso do mundo, superando até mesmo o petróleo. Isso fica cada vez mais evidente no dia a dia das empresas que buscam estar cada vez mais orientada a dados, ou data driven.

No contexto atual de Big Data, no qual as empresas enfrentam o desafio de lidar com grande volume, variedade e velocidade dos dados, a cultura data driven ganha um espaço cada vez maior. Isso porque lidar com dados é um fator de grande relevância para as organizações que buscam embasar a tomada de decisões empresariais.

Nesse sentido, a cultura data driven tem se tornado cada vez mais essencial para o sucesso das empresas. Mas, afinal, o que significa o termo data driven? Por que essa cultura é tão importante?

Este artigo tem como objetivo explorar o significado da cultura data driven, suas aplicações práticas, os desafios enfrentados e as tendências futuras. Ao longo deste texto, discutiremos como as empresas podem transformar sua mentalidade e processos para se tornarem verdadeiramente orientadas por dados.

 

O que é Data Driven?

A expressão “data driven”, pode ser traduzida do inglês como “orientado(a) por dados”. Refere-se à prática de tomar decisões e orientar estratégias com base em dados concretos e análises estatísticas, em vez de intuições ou suposições.

O significado de data driven transcende a simples coleta de dados; trata-se de integrar insights acionáveis em todos os aspectos da operação de uma empresa. Nessa cultura, os dados são valorizados como um ativo estratégico e são usados como base para orientar e informar todas as áreas e processos.

Historicamente, o uso de dados para tomada de decisões não é uma ideia nova. No entanto, com o avanço da capacidade computacional e o aumento exponencial da quantidade de dados disponíveis, agora é possível aplicar técnicas de análise de dados e machine learning em grandes volumes de dados para extrair tendências, realizar predições e até mesmo automatizar decisões.

Ou seja, agora é possível mensurar a eficácia de cada decisão estatisticamente. Não precisamos mais confiar no “achismo” ou no “feeling” dos diretores da empresa.

Uma cultura data driven é aquela em que os dados são usados como uma bússola para direcionar as decisões e ações corporativas. Ela promove a objetividade, a transparência, a colaboração e a aprendizagem contínua, permitindo que as empresas sejam mais ágeis, inovadoras e competitivas no mercado em constante evolução.

 
Cultura Data Driven - Data is the New Oil

 

Mindset Orientado a Dados

Uma cultura orientada a dados envolve uma mudança de mentalidade e uma abordagem sistemática para coletar, analisar e interpretar dados relevantes. Ela vai além de simplesmente coletar informações e se concentra em transformar esses dados brutos em conhecimento aplicável.

Nessa cultura, os dados são usados para embasar a tomada de decisões, seja no nível estratégico ou operacional. Em vez de depender exclusivamente de intuição ou experiência, as decisões são baseadas em informações objetivas e quantificáveis. Isso ajuda a minimizar os vieses pessoais e as suposições subjetivas, resultando em escolhas mais informadas e eficazes.

 

A Importância da Cultura Data Driven

Adotar uma cultura data driven pode trazer inúmeras vantagens para as empresas. Primeiramente, decisões baseadas em dados tendem a ser mais precisas e eficientes, reduzindo o risco de erros e aumentando a probabilidade de sucesso.

Além disso, empresas que utilizam dados de forma estratégica podem identificar novas oportunidades de mercado, otimizar operações e melhorar a satisfação do cliente.

Exemplos de sucesso de empresas data driven são abundantes. Gigantes como Google, Amazon e Netflix utilizam dados para personalizar a experiência do usuário, prever tendências de mercado e otimizar processos internos. Essas empresas demonstram que uma abordagem orientada por dados pode levar a um desempenho superior e a uma vantagem competitiva significativa.

 

Como Implementar a Cultura Data Driven?

Para que uma empresa se torne data driven, é necessário um esforço consciente para mudar a cultura organizacional. Aqui estão alguns passos essenciais:

Comprometimento da Liderança

A transformação deve começar do topo. Líderes empresariais precisam demonstrar o valor dos dados e incentivar sua utilização em todos os níveis da organização, se tornando agentes de mudança, promovendo a valorização dos dados e a tomada de decisões embasadas em todas as áreas da empresa.

Treinamento e Capacitação

As equipes devem ser capacitadas para interpretar e utilizar dados como uma parte central na estratégia de adoção da cultura data driven. Programas de treinamento contínuos podem ajudar a desenvolver as habilidades necessárias para criar essa cultura organizacional. Além disso, é importante promover a alfabetização de dados, conhecida nos Estados Unidos como “Data Literacy”.

Ferramentas e Tecnologias

Investir em tecnologias que facilitem a coleta, análise e visualização de dados é fundamental. Ferramentas para coletar, transformar e disponibilizar dados, além de plataformas de visualização, como business intelligence, e de Big Data são exemplos que podem contribuir para simplificar e tangibilizar a sua implementação. Mas lembre-se: estamos falando de cultura e ela independe das ferramentas utilizadas.

 

DIGITAL 2023 - GLOBAL OVERVIEW REPORT

Relatório Global de 2023, da Datareportal, sobre o uso de dispositivos que geram dados.

 

Desafios para a Adoção da Cultura Data Driven

Embora os benefícios de uma cultura data driven sejam claros, a implementação pode enfrentar diversos desafios. Barreiras comuns incluem a resistência à mudança por parte dos colaboradores chave, a falta de habilidades analíticas da gestão e a dificuldade do time de tecnologia em integrar diferentes fontes de dados.

Para superar esses obstáculos, as empresas devem adotar uma abordagem estratégica:

  • Educação e Comunicação: Explicar claramente os benefícios da abordagem data driven e como ela pode melhorar o desempenho da empresa e a própria carreira dos colaboradores envolvidos no processo.
  • Infraestrutura de Dados: Desenvolver uma infraestrutura robusta que permita a coleta, tratamento e análise eficaz de dados, disponibilizando visualizações amigáveis a todo o tipo de usuário, mesmo o que não está tão familiarizado com ferramentas de Dataviz.
  • Apoio da Liderança: Garantir que a liderança esteja comprometida e engajada no processo de transformação, proporcionando o protagonismo de toda a sua equipe e promovendo práticas de experimentação para não inibir novas ideias.

 

Futuro da Cultura Data Driven

O futuro da cultura data driven é promissor, impulsionado por avanços contínuos em tecnologia e análise de dados. A inteligência artificial (IA) e o machine learning estão na vanguarda dessa evolução, permitindo análises mais profundas e preditivas.

Tendências emergentes incluem a automação de processos de negócios baseados em dados e a utilização de análises em tempo real para tomar decisões mais rápidas e informadas. Nos próximos anos, espera-se que a cultura data driven se torne ainda mais integrada nas operações empresariais, oferecendo novas oportunidades e desafios.

 

Conclusão

Adotar uma cultura data driven é essencial para empresas que desejam se manter competitivas no mercado atual. Através de uma combinação de liderança forte, tecnologias avançadas e uma mentalidade de aprendizado contínuo, as organizações podem transformar dados em um ativo estratégico poderoso.

Dada a volatilidade do mercado, com ciclos de crescimento e recessão, fica cada vez mais difícil para as empresas guiarem suas decisões por meio de “intuição” dos seus gestores e colaboradores, como a maioria fazia no passado e muitas, ainda hoje fazem.

Nesse sentido, os dados gerados pelas empresas quando bem utilizados e analisados podem ser um bom caminho para orientar a tomada de decisões, de forma a agregar alto valor para a organização.

A cultura data driven nada mais é do que a tomada de decisões orientada por dados e incorporada ao DNA da empresa, suportada por processos e valores praticados diariamente.

💡
Gostou do artigo? Então deixa um comentário e compartilha nas redes sociais. Quer trocar uma ideia pelo LinkeIN? Me adiciona lá!

Categorized in:

Data Science,

Last Update: maio 21, 2024